12 maio 2009

Nothing Else...

Estava simplesmente cansada de ouvir os três postos de rádio, por onde vou fazendo circular os ouvidos enquanto conduzo. Virei a agulha para o leitor de CD´s e passei à frente o primeiro, que não combinava com a paisagem interior. Subitamente, dei de ouvidos com a banda sonora de um filme, daqueles que não aquecem nem arrefecem apenas quem tem sangue de barata.

Notting Hill é daqueles filmes de que se gosta, simplesmente porque sim. Porque nem tudo na vida necessita de grandes razões e eu arriscaria mesmo dizer que, as coisas mais importantes, nem sequer necessitam de razão nenhuma. Além disso, tem uma excelente banda sonora e, não fossem as inexplicáveis restrições do Youtube aos vídeos com a versão original de She, de Elvis Costello, seria essa a banda sonora deste post.

Que mulher não adoraria ter o sorriso da Julia Roberts? Ou ser a Anna Scott da vida de alguém? Ou não adoraria que um Elvis Costello qualquer lhe dedicasse uma música assim?

video

8 comentários:

  1. Posso dizer-te pelo menos uma... mas deve haver mais.
    O resto... assino por baixo.

    ResponderEliminar
  2. O quê? Conheces pelo menos uma mulher que não adorasse ter ou ser aquilo tudo?... E tens a certeza de que é uma Mulher?...

    ResponderEliminar
  3. Por acaso.. é um dos meus filmes de eleição! Aliás.. até tenho uma teoria sobre ele!

    ResponderEliminar
  4. Por acaso posso garantir-te que é uma mulher. Mas isso leva-nos a uma grande conversa.

    ResponderEliminar
  5. Aqui está ela: http://ireflexoes.blogspot.com/2007/11/o-repto-do-cinema.html

    ResponderEliminar
  6. Miguel, gostos não se discutem! Caso encerrado!

    ResponderEliminar
  7. H: já fui espreitar. Enfim, é uma teoria tão válida como outra qualquer... e faz de conta que acredito! ;-)

    ResponderEliminar

outros lugares em mim...