24 maio 2009

De certeza...

video

Big my secret - Michael Nyman

Que o Michael Nyman escreveu esta composição a pensar em mim...

6 comentários:

  1. Pois é verdade.
    Eu sabia que um dia pensarias assim.
    Ok, ok… Podes pensar isso (“mas este gajo passou-se?")…
    Pois eu explico-te.

    Em 93, tinha eu… hummm… é fazer as contas…. o Michael (não somos grandes amigos mas somos bons amigos, o que é muito melhor) ligou-me (o que faz com alguma regularidade) e disse:
    Miguel, pá! (não há formalismos entre nós) Estou aqui a escrever umas coisas para um filme da Campion (a relação deles é meramente profissional, sabes?), um drama com um piano e tal, e resolvi inspirar-me numa portuguesa porque, como tu me estás sempre a dizer, são mulheres de outra dimensão. E eu preciso de uma inspiração extra porque o filme parece-me mesmo fraco (ele tem destas coisas, uma falta de sensibilidade nalgumas vertentes da vida que até arrepia).
    Ai sim, pá (para manter uma certa proximidade que o levasse a sentir-se mais à vontade). E quem é essa musa inspiradora?
    Eh pá, estava a pensar na Alexandra Lencastre (que naquela época ainda não tinha plástica nenhuma). O que achas?
    Eh pá (cada vez mais compinchas), essa gaja (fica sempre bem tratar uma gaja por gaja quando é para a denegrir) não! Por amor de Deus! (sei que quando lhe digo isto ele fica sempre desarmado) Não vale nada! Não inspira nem um gajo numa ilha deserta.
    Oh pá (uma variante), tu és lixado.
    Fez uma pausa atirou:
    Então e a Catarina?
    Essa gaja não! Ok, tem pinta de ser um petisco (ele adora este termo) e de inspirar um gajo (gajo aqui também passa bem porque dá uma conotação de mais macho ainda) mas acho que consegues melhor.
    Melhor? Tou lixado contigo. (a voz dele alterou-se e eu cheguei a pensar que ia desligar). Se não tivesse tanto em conta a tua opinião já te tinha mandado para aquele sitio…
    Oh Michael, então? (tive de o trazer à realidade!)
    Ok, ok, Miguel, desculpa, pá! (estava tudo sobre controle novamente)
    Bem, sendo assim, continuou, só estou a ver a Blablablabla Blabla.
    Quem?????????????????????? (desculpa, mas naquela altura nunca tinha ouvido falar de ti!)
    A Blablablabla Blabla, repetiu ele, pensando que eu só não tinha percebido bem o nome.
    Nunca ouvi falar, confessei um pouco a medo por tamanha ignorância.
    Claro que não, pá. Ela ainda não é conhecida. Mas vai ser, percebes? (sinceramente, não estava a perceber!)
    Fiquei calado para não dizer asneira…
    Um dia vai ter um blogue, não sei quê hi fi e depois outro que não me lembro agora o nome, entre outras coisas menos importantes.
    AHHHHH! Pois…
    Outro silêncio…
    Então, pá? Não me vais perguntar que musica vou fazer inspirado nela?
    Ah, sim, claro. Que musica é, pá? (já tinha perdido a vontade mas um gajo tem de manter uma certa postura, não é?)
    Big my secret!
    Big quê?
    My secret. Big my secret.
    Ah! Bom título.
    Bem, ó Miguel (onde é que ficou o pá? vinha aí algum pedido…), preciso de um favorzito teu. (eu sabia!)
    Diz lá, pá.
    Bem, é assim, um dia hasdes (nunca consegui corrigir-lhe este termo…) conhecer o blogue dessa musa e ela, como pessoa perspicaz, vai fazer um comentário do género: o Michael Nyman escreveu esta composição a pensar em mim… percebes?
    Sim, pá, e depois.
    Oh pá! Depois vais ter de lhe dizer que é verdade, entendes? (estava chateado por eu não ter percebido isto logo à primeira mas, caramba, eu nem nunca tinha ouvido falar em ti!)
    Pronto, está bem, Michael. Não precisas ficar chateado. Eu faço isso… se isso acontecer… (claro que jamais me passou pela cabeça que fosse mesmo acontecer!)

    Pronto, agora já sabes!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Meu deus, Miguel! Se a intenção era fazer corar, conseguiste! E rir, saudavelmente, também. Já pensaste escrever um livro?... A sério!

    ResponderEliminar
  3. Por Amor de Deus!!!!
    (estarei a ser repetitivo?)

    ResponderEliminar

outros lugares em mim...