27 maio 2009

Porque tudo é sempre o que se quiser




Há fases na vida que se repetem, outras que se renovam. Fases em que parecemos parados no tempo e outras em que ele nos ultrapassa, na vertigem de acontecimentos que nos surpreendem até a imaginação. Uns e outros são momentos ímpares nas nossa vidas, fases profundamente fecundas no encontro de nós. Pelo menos assim os encaro ou tento encarar, mesmo quando a vontade aperta no sentido de o ignorar e a tentação de voltar costas à oportunidade de mudança é o apelo mais forte. Porque desistir é incomparavelmente mais fácil do que reinventar.


Mas, afinal, para que serve um vaso vazio? Para preencher com terra, aconchegar sementes e alimentar de água para depois poder ver germinar e crescer o fruto da nossa dedicação e empenho. E não pode ficar simplesmente vazio? Claro que pode! Mas, na realidade, o que mais no encanta? Um pedaço de barro estéril ou a frescura da vida para cuidar e contemplar?


A minha tenra planta cresceu, entre momentos em que as folhas murcharam e outras em que os sucessivos fertilizantes da vida a fizeram recuperar o vigor. Hoje é o dia em que a transplanto para o lugar que com ajuda mas também com mérito conquistou, um largo terreno onde sei que, apesar de ventos e tempestades terá a capacidade de continuar a existir, porque as raízes são já extensas e o caule suficientemente forte para balouçar, sem quebrar.




Um comprimido por dia...

Hoje tomei o último. De Zarpar.
(e se logo à noite tiver uma réstia de energia para vos contar, vão perceber porquê e para quê)

Um comprimido por dia...

Ontem tomei um de Xarope
(daqueles bem fortes para aguentar a tosse da vida, que ultimamente...)

25 maio 2009

Rendo-me...

... às evidências! E já que não há maneira de vir o sol para eu sacar do guarda roupa aqueles modelitos que já estão roxos de saudades minhas, então sempre vos digo que ficamos todos muito mais charmosos com um indispensável trench!
Sim, porque se o S. Pedro nos obriga a andar à chuva, pelo menos que ignoremos o seu mau feitio com muito glamour!

... e agora até me escangalhava a rir se amanhã acordasse com um sol radioso e uma temperatura de pôr sapatos com o verniz à mostra!...

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Vício
(para nunca me esquecer dos bons e evitar os maus)

Coisas da bola


Há muito tempo que o programa andava prometido e ontem acabou por ser concretizado. Falo da ida da minha filha à bola.

Quem me conhece e sabe que lá por casa nunca ninguém foi em futebois, estará a esta hora espantado pensando que, com tantas recentes novidades na minha vida, pirulitei de vez e me deu para um programa destes. Não, claro que não! E espero que as mudanças não me levem até aí...

O programa já tinha sido proposto há muito pelo fanático do vizinho do lado, que tenta arrebanhar inocentes crianças para a sua tara clubistica - o Sporting! Como tem uma filha que por acaso é só uma das melhores amigas da minha, até porque tiveram o privilégio de nascer apenas com um ano de intervalo e por isso cresceram a brincar juntas, lá foram os três, munidos de cachecóis e bandeirinhas (não sei se estou a exagerar mas o cenário real não deve ter ficado longe desta minha imagem foleira).

Agora, na ressaca, aqui ficam os deliciosos preliminares e as posteriores confissões da minha filha, passando por uma tirada de feiticeira pelo meio:


Episódio 1:
(quando me telefonou a pedir autorização para ir ao jogo)
Eu: Claro que sim. Diverte-te... e olha, grita muito!
M. Ah, podes crer! Até os adolescentes da minha escola dizem que eu grito mais do que eles!..


Episódio 2:
(antes do jogo)
Conversa telefónica entre a M. e a avó materna, a caminho do estádio:
M.- Avó, hoje vou atraiçoar a memória do meu avô!... (esclareça-se que o avô está vivo e recomenda-se mas, tal era o peso da traição, a rapariga não conseguiu encontrar melhor expressão para clarificar como poderia o avô, que heroicamente a fez sócia do Belenenses quando ela tinha apenas 6 meses, se poderia sentir aquela hora...)
Avó - Tu és a ovelha negra da família!... (avó em gozo)
M. - Não avó, a ovelha VERDE!
(risos e mais risos)


Episódio 3:
(no estádio)
Z. - Bem, vamos embora que é para fugir da confusão (dizia o vizinho olhando para o relógio pouco antes do fim da partida e já com o papo cheio de 2 golos que garantiam a vitória)
M. - Não, vamos ficar até ao fim que ainda marcam mais um golo!...
Z. - Tá bem... vamos lá ver isso!...
E NÃO É QUE MARCARAM MESMO?????
(acho que depois desta a minha filha vai ser arrastada qual amuleto para todos os jogos daqueles infelizes!)


Episódio 4:
(já em casa)
M. - Não percebia nada daquilo, nunca percebia quando é que marcavam golo ou falta!... Se marcavam um golo era uma gritaria! Se marcavam falta, era uma gritaria!...


E sabem que mais?... Ainda bem que há futebol, e vizinhos assim! (mas não abuses!)
Beijinho grande, Z.


P.S: a minha M., na sua transbordante e inesgotavel alegria de viver, até de um miserável jogo de futebol tira prazer!

Não há dúvida...


... que depois de um fim de semana a trabalhar tem muito mais glamour passar quilos de roupa a ferro a ver o Equador, até porque a minha ultima encarnação só pode ter sido no séc. XIX mas aí eu, para andar com aqueles vestidos magníficos e aqueles adereços irresistíveis, era muito rica e devia tratar muito mal as empregadas e por isso devo ter vindo pagá-las todas nesta vida!...
Esta coisa da emancipação da mulher foi uma bonita brincadeira, sim senhora!
p.s alguém me sabe dizer o nome do senhor governador que é um pedaço de mau caminho?... só assim, por curiosidade mórbida, que é aquela que não serve para nada!

24 maio 2009

De certeza...

video

Big my secret - Michael Nyman

Que o Michael Nyman escreveu esta composição a pensar em mim...

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Universo
(para convocar todas as energias de que necessito)

23 maio 2009

Coisas que Gosto III



  • de ver a paisagem a mudar na estrada que faço para o trabalho

  • do cheiro da relva acabada de cortar

  • das gotas de chuva ou orvalho no buxo e nas teias das aranhas

  • de tojo urzes e estevas porque todas crescem em terrenos difíceis

  • das hortensias que plantei no ano passado nos canteiros do prédio e que depois de as ter podado no Inverno estão agora mais fortes altas e lindas que nunca

  • de ter flores frescas em casa de preferência compradas naquela feirinha da curva

  • de comer bolachas de chocolate com recheio de geleia de laranja até me enjoar

  • de conseguir não me zangar com a M. mesmo quando ela me tira do sério

  • de sonhar com as imagens da Marie Claire Idées e acreditar que algum dia vou colocar algumas em prática

  • dos meus amigos que são os melhores do mundo

*gosto e escrevi só para me lembrar...

Acreditar





acredito em todas as crianças


acredito em alguns adultos
mas desses acredito em todos os que acreditam nas crianças


acredito no amor
e em todas as formas de que ele se veste e escreve
escondido num sorriso pendente num ramo de árvore
vestido de pequeno bicho que pára e nos olha no campo


acredito na verdade
embora haja muitas verdades
e nunca saibamos bem qual delas é de quem
ou de qual ou até mesmo para que serve


acredito na justiça
e no ela separa de bem e de mal
e naquilo que ela serve para que o bem ajude o mal
porque de verdade nunca ninguém permanece sozinho
abandonado em apenas um dos lados


acredito na paz
é a arma mais forte que existe
porque com ela tudo é possivel
e mesmo quando ausente dos gestos diários
escondida mesmo desaparecida em combate
ela há-de voltar pois é coisa absolutamente incontornável


acredito na alegria
um bom dia de sol
uma música suave e terna
momentos de silêncio os nossos segredos
quando parece que o mundo fica sem mexer à volta


acredito no abraço
de uma mão quando procura outra
e com ela fica terna e quente
as festas que mais ninguém sente
quero essa pele com pele
da mais lisa branca à mais escura ou rugosa


acredito nos olhos
no que sempre dizem
porque os olhos nunca mentem
são sempre verdadeiros
falam de coisas que por vezes a alma não fala


pois não sabe não aprende ou
simplesmente porque não estão ainda inventadas
todas as palavras que dizem o que sentimos


acredito na vida
ela é como as estações
mesmo depois dos dias de mau tempo
a primavera há-de voltar sempre diferente
por vezes inesperada ora precoce ou tardia
porque por cima das nuvens a luz continua a brilhar


acredito que nada começa e nada acaba
não há definitivo
pois tudo se recompõe deixa correr
e há nas coisas todas um sentido que não se explica
se explicasse deixava de fazer sentido
e vida sem mistério não é coisa que se viva
acredito que nenhum sofrimento é sem destino
e que tudo quanto é mais difícil agora
terá uma qualquer recompensa amanhã
porque acredito que no fim nem que seja mesmo só aí
a vida é como um filme de final feliz


acredito que muitas vezes deixamos de acreditar
há coisas injustas ou más ou feias demais
para não conseguirmos evitar dizer é mentira
isto não devia estar a acontecer


acredito que é possível voltar a acreditar


só não acredito na morte
como um passo sem retorno
é verdade que todos continuam vivos
luz na memória dos outros
enquanto baterem à porta do coração


Pedro Strecht

1979

Outros Poemas

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Teimosia
(E necessito? Sim mas agora para outros fins)

22 maio 2009

E no escuro da noite...

video
Memories - Beverly Craven
My little daughter sings herself to sleep
She doesn't know we're listening
To her lullaby, so innocent and sweet
I've rocked her cradle 'til her tears were dry
And chased away a sleepless night
With a fairy-tale
Reliving the best years of my life
When i look into her eyes
And then i realize
Everything she's going through will be her memories
When she's older, and wiser
She's making her history
And everything we're going through will be our memories
I'm going make them worth remembering
For years . . .
I'm gonna tell her when she wants to know
But in the end she's on her own
No more fairy-tales
Just giving the best years of her life
As a mother or a wife
A woman with a child
Everything she's going through will be her memories
When she's older, and wiser
She's making her history
And everything we're going through will be our memories
I'm going make them worth remembering
For years . . .
Everything she's going through will be her memories
When she's older, and wiser
She's making her history
And everything we're going through will be our memories
I'm going make them worth remembering
For years . . .

Filha...

Foto CL



Amar é conhecer mais do outro do que ele sabe de si próprio, e descobrir que ele conhece mais de nós do que nós mesmos.


Eduardo Sá

Coisas que Gosto II




  • do perfume que fica na casa depois da hora dos banhos

  • de roupões turcos brancos

  • da mão da M. guardada dentro da minha

  • de taças de arroz frio para comer à colher mesmo que logo pela manhã ou sentada no chão da cozinha

  • de silêncio

  • de pão fresco

  • de ninhadas de gatos com um mês

  • de ficar sentada no recanto da janela do quarto só a espreitar o mundo lá fora

  • de passear de bicicleta de prefência sem destino marcado

  • das minhas botas e das minhas havaianas

  • de dobrar os cantos das folhas dos livros para mais tarde poder revisitar uma frase ou uma passagem

*gosto e escrevi só para me lembrar...

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Serenidade.
(mas acho que devia ter tomado dois...)

21 maio 2009

Porque há finais assim...


video

Goodbye My Lover


Porque hoje conheci uma magistral história com um final não feliz...

Ocorreu-me que talvez os finais sejam justamente aquilo que já não podemos mudar.

Ou será que no final ainda há esperança?...

E este é o meu

Foto MB (de ramo apanhado pelo papá)

Dia da Espiga




Espiga: Pão


Malmequer: Ouro e Prata


Papoila: Amor e Vida


Oliveira: Azeite e Paz


Videira: Vinho e Alegria


Alecrim: Saúde e Força

Porque os símbolos fazem falta e os ritos têm o seu sentido.

Todos os anos sou presenteada com um destes ramos, que o meu pai faz questão de comprar, com muito amor e carinho.

Pontuações

E logo tu, que me ensinaste a escrever sem virgulas
também me ensinaste o ponto final...

Apetece...

E ainda anteontem eu falava de piqueniques...
(o champanhe ali em cima é que não liga nada!...)

Haverá fita adesiva para a alma?

... nem tudo o que se parte se volta a colar...
assim canta Mafalda Veiga em Balançar
E eu pergunto
E se colar, ainda assim já não nunca mais será o mesmo pois não?

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Reorganização.
(porque tenho esta estranha mania que reforço com estúpida frequência)

20 maio 2009

19 maio 2009

Paciência...

video

A vida não pára

Coisas que Gosto I


  • De lençóis (brancos) perfumados acabados de esticar

  • De velas acesas mesmo sem ser aniversário

  • De gavetas a cheirar a alfazema

  • De passeios de mão dada

  • De subir às árvores e espreitar o mundo lá em baixo

  • De piqueniques sobretudo com formigas com copos e tigelas vermelhos às bolas brancas e toalhas de xadrez

  • De cerejas

  • De ramos de flores campestres

  • Do aroma dos bebés (agora mais dos dos outros, certo comadre?)

  • De ver gatos à solta explorando o imenso mundo de um quintal

  • De acreditar que vou conhecer o mundo

  • De me perder para depois me encontrar

* gosto, e escrevi só para me lembrar...

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Porquês.
(porque há coisas que custam a compreender)

18 maio 2009

Tenho saudades...

... de quando acreditava que as desilusões eram sempre superaveis

Filha...



video

Antes da Escuridão - Mafalda Veiga

... acordo só para te ver dormir, assim, em paz...

Um dia vou ter paz...

Fotos MB

Amanhã pode ser o dia...










Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Ouvir.
(a vida e os seus sábios sinais)

Quase...


video

Descobertas à vista

Três pequenas coisas que descobri recentemente acerca de mim:
  1. Sou uma mulher de ideias fixas que variam com alguma facilidade;
  2. A minha personalidade é como o meu cabelo, nunca desfrisa completamente;
  3. Não serão as insónias a derrotar-me, serei eu a vencê-las pelo cansaço.

And life goes on...

17 maio 2009

Uma história para contar




















Fotos MB mas, estas sim, com truques!
Neste Sábado a M. participou numa extraordinária festa surpresa de um amigo de escola. Tudo foi preparado no maior secretismo, tendo a mãe do aniversariante imaginado uma festa onde o seu príncipe de 10 anos iria partilhar uma aula de surf acompanhado por todos os seus amigos. Os contactos foram feitos por e.mail com os pais, solicitando o maior sigilo entre as crianças do grupo. Para ser muito honesta, temi que o segredo não fosse guardado. Não por mal, claro está, mas porque todos sabemos como é aquela história do eu só te conto a ti e tu juras que não contas a ninguém, ou das indirectas inteligentes que até uma criança de 10 anos entende! Acontece que as crianças (que todos já fomos mas que absurdamente teimamos esquecer), têm a inesgotável capacidade de nos surpreender. Mais, a capacidade inesgotável de nos ensinar. Assim tivéssemos humildade de o compreender. Quero com isto dizer que aqueles 28 heróis e heroínas, guardaram, durante uma semana (para dez anos, uma interminável semana) , este delicioso segredo como quem guarda a vida. E que feliz fiquei!
Entretanto, aproveitando a viagem, enquanto as crianças exploravam as ondas e os medos, eu explorava as dunas e os seus segredos...


That´s why i love my life

video

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Natureza.
(da minha e da outra)

O prometido é devido

Foto MB
Para a AnaGuida, com carinho.
Porque cada coração tem seu tamanho, forma e textura.
Porque, quando menos esperamos, podemos sempre encontar um,
à espera de ser achado...
Mas estes são Tu, com GuViDu

Quem canta os seus medos espanta


video


Pouco importa...

16 maio 2009

Mais uma estrela no céu.

Foto MB


Era um homem bom e talvez um dos mais sãos seres humanos que conheci. Homem nascido, criado, vivido e envelhecido no campo, primava pela rudez de quem não conheceu a linguagem dos afectos a não ser pela essência que transportou consigo à nascença, quando aterrou neste mundo que para si nunca foi pai. Trabalhou, cuidou dos filhos como pôde e levou a vida como ela podia ser levada - com resignação.
Recordo o seu passo agitado, as suas mãos de quem desde sempre mergulhou na terra, a sua baixa estatura, o seu olhar vivo, as suas palavras afiadas, apuradas pela inteligência que apenas as barreiras da vida não permitiram fazer brilhar noutros céus.
Sabe bem mais da vida quem a olha por dentro. E o bom tio João, ao seu jeito que muitos chamavam de tolo, sorrindo sarcásticos, do alto da sua ignorância, sabia muito da Vida!
Este homem, muitas vezes ouvido mas raras vezes escutado, marcou-me na jovem adolescência com uma história que nunca mais esqueci, um relato apaixonado e comovido sobre um fogo de artificio a que foi assistir, propositadamente, às Festas da Senhora da Agonia, em Lamego, em que confessava ter chorado de comoção, perante tanta magia de forma e cor.
Soube há poucas horas que partiu, sem avisar. Talvez estas sejam as melhores despedidas.
Até já, tio.

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Mim.
(Me, Myself and I. Sabe bem SER)

Já o tenho!



Lentamente, as coisas começam a tomar forma e cor... Sempre me lembro de ouvir a minha mãe dizer, num claro apelo à paciência pelos compassos de espera a que a vida nos obriga, o que tem de ser nosso, nosso será. E eu bem disse, que ele havia de ser meu. Já é!

Fotos MB
Também podiam ser um Monet, ou melhor, um Degas, mas não são. São apenas e só fotografias que retiveram a alma de um momento, porque a arte está onde a quisermos encontrar. Confesso, fui eu quem as captou, mas o único truque que fiz nestas imagens foi ter disparado a máquina, acreditem!

15 maio 2009

Roxas são as Saudades

Imagem Blog Arboretto

Lisboa já se vestiu de roxo.
Os Jacarandás choram saudades e eu relembro os tempos de Faculdade, em que esperar pelo autocarro no Parque Eduardo VII, entre Maio e Junho, era semelhante a habitar um quadro de Monet. E fica linda, a cidade!

Eu sei

video

Serenidade

Porque continuo a acreditar que, por cada coisa que nos rouba o equilibrio, mais cedo ou mais tarde, surgem outras que o restituem.

Um comprimido por dia...


Hoje tomei um de Loucura.
(em pequenas doses faz maravilhas pela saude)

14 maio 2009

Será?...

Que quando está no casulo a borboleta também tem insónias?...



Jura

video

Juro

imagem Marie Claire Maison
Que era aqui que me apetecia estar agora
Escondida
Do mundo
Ou talvez de Mim

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Jasmim.

(sim, de Jasmim, porque adorava ter um Jasmineiro plantado no jardim que (ainda?) não tenho.

Pendurada


video



É como fico, com esta melodia a que alguns chamarão música.

13 maio 2009

Guess what?




What happens to you all the time, until the day it ends?

E depois...



ficamos com mais saudades do que tivemos, ou do que não tivemos?

O que é nacional é bom!


video


E tantas vezes é desconhecido.
Ora oiçam e digam lá se não se faz boa música em Português de Portugal.


Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Inicio.
(porque qualquer dia é bom para começar qualquer coisa)

Just breath


video

12 maio 2009

Post-it


Afinal...

Há quem diga que sou teimosa,



video


E eu não consigo perceber porquê!

Nothing Else...

Estava simplesmente cansada de ouvir os três postos de rádio, por onde vou fazendo circular os ouvidos enquanto conduzo. Virei a agulha para o leitor de CD´s e passei à frente o primeiro, que não combinava com a paisagem interior. Subitamente, dei de ouvidos com a banda sonora de um filme, daqueles que não aquecem nem arrefecem apenas quem tem sangue de barata.

Notting Hill é daqueles filmes de que se gosta, simplesmente porque sim. Porque nem tudo na vida necessita de grandes razões e eu arriscaria mesmo dizer que, as coisas mais importantes, nem sequer necessitam de razão nenhuma. Além disso, tem uma excelente banda sonora e, não fossem as inexplicáveis restrições do Youtube aos vídeos com a versão original de She, de Elvis Costello, seria essa a banda sonora deste post.

Que mulher não adoraria ter o sorriso da Julia Roberts? Ou ser a Anna Scott da vida de alguém? Ou não adoraria que um Elvis Costello qualquer lhe dedicasse uma música assim?

video

Um comprimido por dia...

Hoje tomei um de Honestidade.
(porque há coisas que, mesmo quando não estão em falta, merecem sempre um reforço adicional. Just in case...)

Lindo serviço!


Acho que ganhei uma nova amiga. E logo eu, que tanto me gabava das minhas religiosas oito horinhas de sono!
Vou experimentar esta receita, para ver se resulta...

11 maio 2009

Namoros antigos


Há séculos que namoro uma cópia deste quadro no IKEA e, volta e meia, dou com esta imagem.
Acho que um dia destes vou mesmo render-me às evidências e levar um para casa...

Hoje


A água da ribeira era barro em apressada correria. Apesar de tudo, reinava a paz de uma recente maternidade. E é tão bom observar a paz.